'O elefante desaparece', de Haruki Murakami

Publicado originalmente em 1993, 'O elefante desaparece' (Alfaguara, 2018) é um livro de contos do mundialmente famoso Haruki Murakami, autor japonês de diversos romances e contos. A obra traz dezessete textos, de tamanhos variados, que abordam a maioria das características centrais de suas obras, como a solidão, o isolamento e o realismo mágico que brinca com nossas noções de realidade, embora não esteja presente em todas as narrativas.


A primeira história 'O pássaro de corda e as mulheres de terça-feira" é claramente a base que deu origem ao romance 'Crônica do pássaro de corda', de 1995. O conto é sobre um homem que recebe ligações de uma desconhecida ao mesmo tempo que está em busca de um gato desaparecido. Uma sinopse simples, mas que já prende o leitor em curiosidade.


'Sono', já publicado anteriormente como livro avulso pela Alfaguara, traz uma personagem que está a dias sem dormir, ela perdeu essa capacidade e não se trata aqui de insônia. A consequência disso é um isolamento da personagem tanto do marido e filho quanto da sociedade, num ato de romper as amarras sociais e também uma forma de fugir de nossos destinos: a morte. "Estou expandindo minha vida, pensei." (p. 95); "A morte pode ser uma eterna vigília na escuridão." (p. 102). Nesse conto há uma referencia a 'Anna Karenina', de Tolstoi.



'Queimar celeiros' é uma a história enigmática de um homem que conhece uma garota no casamento de um colega. Nesse envolvimento, o rapaz passa a ser conhecido como o namorado da garota que queima celeiros. Esse é um conto adaptado para o cinema no filme Bruning (2018)

O assustador conto 'Os homens da TV' é sobre um narrador que sofria, sempre ao entardecer, dores de cabeça ao mesmo tempo que ouvia coisas estranhas como: "KKKKKKXXXXX, KKKKKKXXXXAA, KKKKKKXXXAAÁ" (p. 177), foi por isso que "homens da TV apareceram", pessoas pequenas, minusculas que influenciam a vida do narrador.

'O anão dançarino' é um dos contos mais marcantes de ler, uma especie de fabula com simbolismos passadas em mensagens poderosas sobre liberdade e conformismo. Começa em uma leitura divertida e acaba de forma assustadora, quando um anão se oferece para entrar no corpo de um jovem para impressionar uma garota dançando.

'Silêncio' é a história de um tranquilo e descontraído boxeador. Em sua fase escolar, durante uma discussão, ele deu um soco no rosto de um colega que era inofensivo. Esse acontecimento mudou a  sua vida, o fez amadurecer e se tornar uma pessoa melhor. "Sinto-me só, mas não sinto tristeza." (p. 268)

'O último gramado do entardecer' é um conto de uma simplicidade incrível e uma tristeza bela. O autor se utiliza da história de um cortador de grama perfeccionista indo fazer seu último trabalho numa casa de uma senhora. Aqui o autor se utiliza desse enredo para abordar o tema da perda. Mais uma vez Murakami faz referencia a Tolstoi com o romance 'Guerra e Paz'.


Em sua maioria, os narradores dessas histórias são adultos, na casa dos 30 anos, que ouvem rock clássico em meio a conversas, algumas vezes, desconcertante com outros personagens, não necessariamente japoneses. O autor os coloca em situações diversas e nos mostram como os mesmo lidam com essas adversidades, estranhas até para eles que estão inseridos naquela realidade absurda para nós. O seu papel dentro de um casamento, as mudanças do mundo e os afetos humanos em desarmonia.

Não há um conto ruim na coletânea, embora algumas sejam melhores que outros, cada um tem seu grau expectante e cativante e sua forma de refletir os nossos anseios e medos, mesmo em uma atmosfera nonsense.

x.x.x

Ficha técnica:


Título: O elefante desaparece
Título original: Zo no shometsu (1993)
Autor: Haruki Murakami
Tradução: Lica Hashimoto
Editora: Alfaguara
Ano: 2018
ISBN: 9788556520623
Gênero: Contos / literatura japonesa
Páginas: 304
Resenha de número 419


Nenhum comentário:

Obrigado pelo seu comentário!

Tecnologia do Blogger.