Nos siga no Instagram! TOP 5: coisas para se fazer em um dia de tédio Desventuras em Série #1: Mau Começo - Lemony Snicket Resenha #229: Era dos Extremos - Eric J. Hobsbawm
18

Resenha #381: Sapato de Salto - Lygia Bojunga

Título: Sapato de Salto
Autora: Lygia Bojunga
Editora: Casa Lygia Bojunga
Edição: 1
Ano: 2016
ISBN: 9788589020183
Gênero: Romance brasileiro / literatura brasileira
Páginas: 270

Avaliação: 





Resenha



Sapato de Salto foi escrito por Lygia Bojunga após sua ausência da literatura para focar na criação da sua própria casa editorial onde agrupou todos os seus livros. Além desse, ela também se dedicou a escrita de Aula de Inglês, ambos marcando, em 2006, a volta de uma autora que já possui mais de 20 livro publicados e uma infinidade de prêmios, entre eles o Prêmio Hans Christian Andersen
A obra começa com a apresentação da personagem Sabrina, uma menina órfã que passa a morar na residência dos Gonçalves, aceita com a única  e exclusiva finalidade de realizar atividades domésticas e criar as crianças da Dona Matilde. No entanto, além dessas atividades, ela passa a ser abusada pelo seu Gonçalves, sem o seu consentimento e entendimento, já que se trata de uma criança de apenas 10 anos de idade.

A vida de Sabrina ganha uma reviravolta quando uma tia se apresenta reclamando a guarda da criança para morar junto com a avô Gracinha na casa amarela. Tia Inês, uma mulher imponente e que usa um sapato de salto enorme, dá aulas de dança para homens e espera oferecer um futuro melhor para a sobrinha numa tentativa de apagar todas as marcas de um passado sofrido e cheio de atitudes inconsequentes.

A vida dessa família que volta a se construir é interligada com a família do Andrea Doria, um rapaz de 13 anos que adora dançar e recebe aulas com a Tia Inês, além disso, ele está descobrindo a sua sexualidade com um outro rapaz, o que gera um falatório na cidade e preocupação por parte do pai que não deseja ter um filho “veado”.
No entanto, uma tragédia, que numa família de sofrimento não parecer ser algo tão grande, atinge a menina que estava contente com o futuro promissor de dançarina que a tia prometera.  E Sabrina, sem meios de seguir adiante, terá que buscar formas de sustentar a si mesma e a sua avô que sofre de problemas mentais gerados por conturbações decorrentes do trauma quando a mãe de Sabrina se suicidou. Num ambiente desses, cair na prostituição é uma das poucas saídas que pode acontecer e a menina que nada, apesar do salto e da roupa adulta, não compreende o porquê da vida ser tão difícil.

A obra de Lygia Bojunga vai se desenrolando de forma envolvente e muito imagética, isso porque o livro tem uma construção que não é tão tradicional. As histórias vão sendo contadas para mais a frente ser conectadas com outras, mas em nenhum momento isso chega a ser confuso, ao contrário, tudo que a autora escreve é transmitido com sucesso e emoção, em uma narrativa que dialoga com o leitor.

A emoção transmitida nos toca ao lermos assuntos tão fortes sendo abordados na perspectiva de uma criança que foi forçada a amadurecer para se adaptar a uma situação que pouco entende, mas que tinha que fazer porque era a única opção que lhe apresentaram. E isso, infelizmente, é triste de se ler. 

– Ei, pera aí! – Quase num salto, a Sabrina se pôs na frente dele.
– E o dinheiro?
O açougueiro procurou no bolso; estendeu uma nota pra Sabrina.
– Não foi isso que a gente combinou – ela falou com firmeza. O açougueiro teve uma ligeira hesitação; tirou do bolso outra nota e deu pra ela. – Nem isso – ela disse, enfiando dentro da blusa as duas notas.
– A gente combinou que era trinta, falta mais dez.
– Você não é nenhuma Inês, tá começando agora. Vinte tá muito bem pago. – Afastou a Sabrina com o braço do mesmo jeito que afasta o mato e seguiu em frente.
– Dá um tempo pra voltar! – recomendou outra vez. Ela ficou um tempo parada; depois se virou pro rio. (p.165)

Além da criança que sofre abusos sexuais, as personagens de Sapato de Salto carregam um pouco de cada coisa: temos um jovem ainda incerto sobre sua sexualidade; uma mulher com depressão e oprimida num ambiente familiar sofrendo abusos de seu esposo; o conservadorismo em personagens que desviam o olhar para assuntos do tipo, entre outros que são apresentados de formas mais sutis como a questão da politica e corrupção em torno das obras públicas.
Sapato de Salto é uma das melhores leituras de Lygia Bojunga. O livro foge um pouco dos temas menos pesados de seus livros, por isso talvez não seja tão recomendado para criança em fase inicial de leitura, e sim um publico mais jovem, adolescentes que poderão discernir melhor seu conteúdo sem causar os impactos indevidos, como até o estranhamento por uma autora incrível.


E você, já leu algum livro da Lygia? Conta aí nos comentários.

Até logo,
Pedro Silva

18 comentários:

  1. Impactante!

    Me parece uma história de causar arrepios, devido a ambientação em que se passa a história e a caracterização dos personagens. Dou de cara com uma resenha que expõe que será necessário ter estômago para fazer uma leitura que aparenta ser densa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, mas apesar disso, é uma leitura necessária.

      Excluir
  2. Olá!
    Sempre tive muita curiosidade em ler os livros da autora. Na biblioteca em que trabalho tem alguns exemplares, e confesso que fico sempre "namorando" eles. Hahaha
    Adorei sua resenha, espero poder ler alguma das obras dela em breve.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aproveita essa oportunidade que os livros estão ali e leia. São bem difíceis de achar os livros dela.

      Excluir
  3. Oiii

    Olhando o livro pela capa nunca diria que trata temas tão sérios e duros. Parece ser uma leitura muito profunda, e acho legal isso de histórias que vão se conectar logo mais adiante, é sempre uma surpresa para o leitor.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem? Quando olhei a capa do livro e vi a sua foto imaginava que o livro contaria a história de uma bailarina em ascensão ou algo do gênero mas, a história vai além da minha imaginação. Estou muito interessada em ler esse livro e saber mais sobre a vida dessa garota, não sei como ela conseguirá seguir em frente mas, estou curiosa para descobrir, acredito que essa leitura será tão penosa quanto a do livro Lolita.

    Beijos e Abraços VIVI
    http://resenhasdaviviane.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda não li Lolita, mas já está na estante.

      Excluir
  5. Olá, tudo bem?
    Vou te confessar que fiquei um pouco culpada, porque nunca ouvi falar dessa autora e de nenhuma de suas obras.
    Ainda não conhecia o livro, mas admito que não é meu estilo de leitura. A autora abordou temas muito importantes e que, infelizmente, ainda são recorrentes na nossa sociedade. No entanto, só de imaginar o sofrimento desta criança já me dói o coração e me faz imaginar o quanto esta leitura deve ser difícil. Como já vemos esse tipo de história frequentemente nos noticiários, acho que prefiro reservar o meu tempo para leitura que amenizem um pouco as tristezas que já vemos todos os dias.
    De qualquer forma, ótima leitura.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Olá, tudo bem?
    Eu vou ter que confessar que fiquei com vergonha por nunca ter ouvido falar dessa autora e nem dos seus livros.
    Ainda não conhecia esse, mas admito que não é meu estilo de leitura. Os temas que ele aborda são sérios e, infelizmente, muito presentes na nossa sociedade. No entanto, só de imaginar uma criança passando por tanto sofrimento, já fico angustiada e imagino o quanto deve ser um livro doloroso de ler. Como já vemos histórias como essa frequentemente nos noticiários, prefiro reservar o meu tempo para livros que me façam esquecer um pouco essas tristezas que vemos todos os dias.
    De qualquer forma, adorei sua resenha e fico feliz que tenha gostado da leitura.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Entendo. Mas, acredito, que fugir desses assuntos, é uma forma de fechar os nossos olhos para o que está acontecendo a nossa volta. Temas assim são sempre necessários para gerar o debate a fim de mudar uma realidade tão triste.

      Excluir
  7. Oi, tudo bem?
    Confesso que não conhecia a autora, mas fiquei feliz de conhecer. Adorei sua resenha e fiquei interessada na leitura. Obrigada pela dica e lerei com certeza!
    http://colecionandoromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Nunca li nada da autora, mas me interessei por este livro, muito por conta dos temas atuais que são abordados.
    Bjs Rose

    ResponderExcluir
  9. Se eu fosse julgar o livro pela capa, ia dizer que era algo leve. Mas lendo a sua resenha deu pra sentir a intensidade da trama. Fiquei super interessada

    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
  10. Que resenha perfeita e com bom direcionamento no final. eu conheço esse livro da Lygia Bojunga, alguns amigos já indicaram, infelizmente, ainda não tive oportunidade de ler. Gosto muito das construções que não são tradicionais.

    ResponderExcluir
  11. Oi, tudo bem?
    Eu não conhecia esse livro, nunca li nada da Lygia Bojunga e confesso que não ficaria animada com a obra se fosse só pela capa, mas lendo sua resenha fui ficando cada vez mais interessada. A premissa é muito interessante, pois é uma história que aborda temas muito importantes. A narrativa ser diferente me deixou meio com um pé atrás, mas gostei de saber que nada se torna confuso. Enfim, parece ser um livro triste, mas gostei da dica.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  12. Olá nunca li nada dessa autora e confesso que não tenho interesse em realizar essa leitura. Eu gostei da resenha mais eu passo a dica

    ResponderExcluir

Obrigado pelo seu comentário!