A descoberta do amor em 'Me Chame Pelo Seu Nome' [André Aciman]

     É inquestionável o poder da sétima arte e do Oscar. Se não fosse a adaptação de Call Me By Your Name para os cinemas, dificilmente essa obra — como tantas outras —, chegaria aqui no Brasil. Querendo ou não, o cinema ainda é uma forma de impulsionar as traduções de livros para o português porque já possuem um publico que vá se interessar em não só assistir, mas ler aquilo que deu origem ao roteiro adaptado. No caso de Me Chame Pelo Seu Nome, tiveram que se passar mais de dez anos para a sua tradução chegar as terras brasileiras e esse nem é o primeiro livro do autor egípcio André Aciman.


     Publicado originalmente em 2007, Me chame Pelo Seu Nome traz em suas páginas a história de Elio, um rapaz precoce e inteligente de 17 anos que crescer numa cidade da riveira italiana, onde seus pais hospedam estudiosos durante o verão como assistente de pesquisa para o pai de Elio. No verão em questão, o estudante da vez é o charmoso americano Oliver, de 24 anos, que está terminando sua tese para a publicação de um livro. Com os hormônios a flor da pele, Elio se encanta por esse novo hospede e não dura muito para que uma paixão, que se mostra a principio platônica, floresça em algo reciproco. 

     Em primeira pessoa, Elio narra os desejos, o medo e as incertezas que vem junto do amor. O livro é dividido em quatro partes, sendo as primeiras as que podem deixar o leitor enfadado com descrições exageradas de um adolescente relatando as dores por não ter o amado consigo, ou os desejos que realizaria caso sua ânsia fosse correspondida. É realmente dessa fase o desejo de querer ou achar que vamos morrer por não ter quem se ama. Para quem se identifica com esses temas, a leitura é, ao contrário, empolgante e muito do relatado acaba sendo também momentos que algum dia já vivenciamos, embora que em outros contextos. Sendo assim essas descrições de sentimentos e sensações do Elio são bem condizentes com as que pessoas apaixonadas reais passam.

     É de forma magistral que o autor André Acima consegue transmitir os sentimentos não só de um jovem descobrindo a sexualidade em uma relação homoafetiva, mas de qualquer pessoa que já viveu a experiência de um primeiro amor,  da confusão ao ser atraído por uma garota (Marzia) e ao mesmo tempo um homem e da descoberta sexual,  nos mostrando que os impactos causados por essa vivência juvenil se reflete e pode transformar uma vida toda.

     Mas o livro também é sobre uma amizade forte, que se desenvolve dessa paixão, culminando no amadurecimento do personagem principal. O que se aprende com isso é que o amor verdadeiro nem sempre é aquele que será possível viver uma vida inteira ao lado, e que é necessário viver outras paixões enquanto essas ficam guardadas em nosso interior num lugarzinho que sempre pode ser revisitado como uma lembrança de um lindo veraneio.

     A escrita do Ancima é bem detalhada, bonita e intensa. Ele vai além de trazer apenas uma história de amor de verão ao adentrar na mente do Elio e nos mostrar o quanto sua vida foi afetada por esse amor.


    Me Chame Pelo Seu Nome é aquele livro que a gente não espera, mas que ao chegar até nós consegue ser uma leitura envolvente a ponto de nos fazer bem. A leitura é agradável. Apesar de suas pieguices (qual romance que não tem?), encanta por retratar as descobertas de um rapaz com abordagem e final diferente dos habituais dentro da temática LGBTQ. e diferentemente do filme, o livro vai além e revela mais coisas que dão outro significado proposto pelo filme.

Ficha técnica

 Título: Me Chame Pelo Seu Nome
 Título originalCall Me By Your Name (2007)
 Autor: André Aciman
 Tradução: Alessandra Esteche
 EditoraIntrínseca
 Edição: 1
 Ano: 2018
 ISBN: 9788551002735
 Gênero: Romance egípcio
 Páginas: 288

Avaliação: 

Resenha de número 377

19 comentários:

  1. Triste porque não consegui comprar esse livro na promoção e me arrependi hahahahahahha. Eu quero muito ler, pois amei o filme <3

    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
  2. Que resenha linda!
    Já havia lido algumas resenhas sobre esse livro e já estava muito curiosa sobre ele, mas, após a sua resenha, fiquei ainda mais! Espero conseguir ler em breve, pois sua resenha me encantou!
    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Ouvi falar bastante sobre esse filme e só depois descobri que era um livro. A história parece ser bem bonita, acho que deve ser uma ótima leitura.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
  4. Já várias resenhas sobre este livro, mas somente a sua me fez saber que é um livro antigo de um autor egípcio. Enfim, gosto dos assuntos tratados no livro e da intensidade e beleza na escrita do André, então quero muito ler o livro e ver o filme, mas já adorei as informações de sua resenha.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi.
    Ainda não conhecia o livro ou o filme. Mas achei a proposta bonita e diferente e realmente traz uma certa nostalgia.
    Anotei a dica.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Conheci o livro há algum tempo e fiquei curiosa com ele, só não li ainda. Eu achei bem interessante poder conferir a sua opinião com a leitura, acredita que eu não sabia que havia uma adaptação? agora eu quero tanto ler o livro quanto assistir ao filme.

    ResponderExcluir
  7. Oi, tudo bem?
    É a segunda resenha que leio desse livro. Só li pontos pontos positivos sobre e está na minha lista. Espero ler em breve! Amei sua resenha e só reforçou a minha vontade em ler!
    http://colecionandoromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Ainda não li um livro LGBT por falta de oportunidade.
    Essa obra nunca tinha ouvido falar,mas parece ser bem interessante e fiquei curiosa.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Olá, tudo bem? Acredita que ainda não vi o filme e nem li o livro?! Pois é tenho que colocar em dia, pois só vejo elogios para ambos. Ainda não tive oportunidade de pegá-los mas espero mudar em breve. Sua resenha só me deixou mais ansiosa ainda!
    Beijos,
    http://diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Oi Pedro! Tudo bem?
    Sabia que o filme que disputou o Oscar esse ano tinha sido baseado em um livro, mas não achei que ele fosse de 2007. O que mais me impressiona, ainda que provavelmente não devesse, é que o autor é egípcio. Considerando que o Egito tem uma boa quantia de população muçulmana, é tenso de imaginar a polêmica que adveio desse romance.
    Abraços e beijos da Lady Trotsky...
    http://www.galaxiadeideias.com/
    http://osvampirosportenhos.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  11. Eu só leio comentários ótimos sobre o livro e também o filme, mas ainda não tive oportunidade de ler nenhum livro com essa temática. Assim que voltar a fazer compras de livros, esse será um dos primeiros da minha lista.

    Beijos e abraços
    http://vickyalmeida.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oie! Achei bem intrigante e curioso esse fato de o livro já ter saído lá fora há mais de dez anos, achei que fosse um lançamento meio imediato. Confesso que estava cogitando não ler esse livro, mas depois da sua resenha, que foi ótima, fiquei vendo o livro com outros olhos e me deu vontade de dar uma chance a ele... Espero gostar.

    ResponderExcluir
  13. Olá, estou curiosa para ler o livro. Não assisti ao filme porque quero me surpreender ao ler amei a resenha só aumentou a minha vontade de ler o livro

    ResponderExcluir
  14. é verdade, eu só soube do livro por causa do filme
    uma pena que a leitura seja tão pouco valorizada
    eu adorei o filme e achei a ideia muito boa, nao li o livro... uma pena

    ResponderExcluir
  15. Olá Pedro, desde que assisti o filme e amei eu estou morrendo de curiosidade de ler o livro, sem duvida ele deve ser mais intenso principalmente por comentarem que o final é diferente *-* Adorei a resenha.

    ResponderExcluir
  16. Esse livro parece muito bom e cheio de poética.

    ResponderExcluir
  17. Oi, Pedro! Nossa, eu não sabia que esse livro tinha sido publicado originalmente em 2007, realmente demorou bastante para lançarem aqui. Eu tenho muita curiosidade tanto de ler, como também de assistir a adaptação. A história parece ser muito bonita e envolvente, principalmente por conta das descobertas do personagem principal em relação ao amor. A sua resenha está ótima e espero conferir essa obra um dia. Bjss!

    ResponderExcluir
  18. Olá, bem interessante a explanação de sentimentos!

    ResponderExcluir
  19. Não consegui vê o filme no cinema, apesar de querer muito. Não sabia que havia um livro, e que tinha sido escrito a tanto tempo. Gosto bastante de livros descritivos, ainda mais se tratando de emoções, com certeza esse é um ponto que me agrada muito na história. Adorei a resenha.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir

Obrigado pelo seu comentário!

Tecnologia do Blogger.