Escritora Judith Kerr morre aos 95 anos

10:02
A famosa escritora de livros infantis Judith Kerr morreu aos 95 anos, anunciou nesta quinta-feira (23) a editora HarperCollins. Entre seus livros mais conhecidos estão "Tigre que veio para o chá" e o autobiográfico "Quando Hitler roubou o coelho cor de rosa". 

Escritora e ilustradora britânica Judith Kerr, em foto de arquivo de 12 de julho de 2018 — Foto: Tolga Akmen / AF
O representante da editora HarperCollins, Charlie Redmayne, afirmou que ela era uma pessoa maravilhosa, inspiradora, sempre discreta, muito engraçada e que “amava uma festa”. "Era uma artista e contadora de histórias brilhantemente talentosa que nos deixou um trabalho extraordinário”, declarou.

Nascida em Berlim em 1923, Kerr fugiu da Alemanha com sua família em 1933, depois que um policial avisou seu pai, o escritor judeu Alfred Kerr, de que eles estavam sob a ameaça do crescente poder nazista. A família se refugiou na França antes de se estabelecerem em Londres em 1936.
Resultado de imagem para Judith Kerr ilustr
Desenhos e imagem final de Tigre que veio para o chá Foto: Kerr-Kneale Productions Ltd 2013/1968

Autora de muitos clássicos da literatura infantil, Kerr morreu em casa na quarta-feira "depois de uma breve doença", informou sua editora.

Em maio de 2019, Kerr foi nomeada como Ilustradora do Ano pelo British Book Awards 2019.

Seu livro mais recente, "Mummy Time", foi publicado em 2018. Além disso, "The Curse of the School Rabbit", nova obra da autora, tem previsão de lançamento para junho deste ano.

Resultado de imagem para Tigre que veio para o cháResultado de imagem para Judith Kerr livroResultado de imagem para Judith Kerr Quando Hitler roubou o coelho cor de rosa

O representante da editora HarperCollins, Charlie Redmayne, afirmou que ela era uma pessoa maravilhosa, inspiradora, sempre discreta, muito engraçada e que “amava uma festa”.

"Era uma artista e contadora de histórias brilhantemente talentosa que nos deixou um trabalho extraordinário. Sempre compreensiva e muito, muito engraçada, Judith amava a vida e as pessoas - e especialmente, amava festas. Sou abençoado por tê-la conhecido”, declarou.

Fonte: G1

Nenhum comentário:

Obrigado pelo seu comentário!

Tecnologia do Blogger.