10 fatos surpreendentes sobre Agatha Christie

10:24
Agatha Christie (1890-1976) é, segundo o Guiness Book, a mais bem sucedida romancista da história da literatura popular mundial em número total de livros vendidos.

Sua trajetória como romancista é de tão grande sucesso que até hoje suas obras são reeditadas e adaptadas para as telonas. A exemplo disso temos 'Punição para a Inocência', série baseada em uma de suas obras favoritas que chega às plataformas de streaming em três episódios. O enredo segue o assassinato de uma milionária. Um de seus cinco filhos adotivos é acusado pelo crime, mas uma testemunha inesperada muda o rumo das investigações.


No próximo domingo (2), suas obras chegam às bancas de jornal de todo o país como tema da mais nova Coleção Folha. "O melhor de Agatha Christie" reúne 24 livros.

Assim como em seus livros, a vida da autora também foi permeada de momentos marcantes. Confira alguns fatos surpreendentes sobre a sua vida.

1. Ela era uma pioneira do surf 

Através de seu casamento com Archibald Christie e seu trabalho promovendo a Exposição do Império Britânico, o casal pôde viajar pelo mundo - e pesquisas recentes revelaram que Archie e Agatha podem ter estado entre os primeiros europeus a aprender a arte de surfar em pé. Agatha se especializou em bodyboard na África do Sul, Austrália e Nova Zelândia, e no Havaí, ela e Archie aprenderam a surfar nas ondas enquanto estavam no tabuleiro.



2. Ela tinha uma queda por veneno 

No início da Primeira Guerra Mundial, Christie trabalhou com o VAD (Voluntary Aid Detachment) e mais tarde no dispensário do hospital local, onde completou o exame da Society of Apothecaries e adquiriu interesse e conhecimento de venenos. 

3. Seu marido foi suspeito de assassiná-la 

Em 1926 ela se tornou um nome familiar com a publicação de O Assassinato de Roger Ackroyd, mas foi um ano difícil pois ela perdeu a mãe e seu marido revelou que estava apaixonado por sua parceira de golfe, Nancy Neele. O resultado foi um intrigante desaparecimento de 11 dias. Sofrendo de amnésia, Christie se inscreveu no Harrogate Hydropathic Hotel, onde se registrou como Teresa Neele. A polícia e os cães de caça procuraram por ela. O coronel Christie era suspeito de assassiná-la e somente quando um membro da banda do hotel a reconheceu e relatou que Agatha era considerada segura. Ela nunca recuperou a memória daquela época. Agatha se divorciou de Archie Christie em 1928. O filme de Michael Apted, ''O mistério de Agatha' (1979)', estrelado por Vanessa Redgrave e Dustin Hoffman, é um relato fictício desses 11 dias.

4. Ela é a escritora feminina mais vendida de todos os tempos 

Não Sobrou Nenhum é o romance policial mais vendido de todos os tempos, com mais de 100 milhões de cópias vendidas em todo o mundo. E com as vendas globais de todos os seus livros totalizando algo entre dois e quatro bilhões, Christie se tornou um dos autores mais vendidos de todos os tempos - vencida apenas por William Shakespeare. 

5. Ela realmente amava cachorros 

Ela amava cachorros. Seu favorito era um terrier de pelo curto chamado Peter, que estrelou em 'Poirot perde uma cliente' sob o nome de Bob. A dedicação do livro diz: "Querido Peter, mais fiel dos amigos e mais querido dos companheiros, um cão em mil".

''Os cães são sábios. Eles rastejam para um canto sossegado e lambem suas feridas e não voltam ao mundo até que estejam inteiros novamente. ”- Agatha Christie (em sua Autobiografia)

6. Vida de fotógrafa

Christie casou-se com o arqueólogo Max Mallowan em setembro de 1930 e tornou-se sua fotógrafa de artefatos durante as muitas escavações na Síria e no Iraque. Agatha Christie nunca disse "quanto mais velha a esposa de um arqueólogo, mais interessante ela se torna para ele", embora seja uma frase frequentemente atribuída a ela. Essas expedições a influenciariam muito em Morte no Nilo, Assassinato na Mesopotâmia e Assassinato no Expresso do Oriente.

Fotografias no The Daily News de dezembro de 1926 mostrando como Christie pode ter se disfarçado após seu desaparecimento.

7. Ela se empenhou para uma aposta

Ela começou a escrever histórias de detetive em resposta a uma aposta de sua irmã Madge, que dizia ela não podia fazer isso. Christie lutou para encontrar seu personagem central até testemunhar um homenzinho estranho entre um grupo de refugiados belgas em Torquay, nascendo assim Hercule Poirot. O Misterioso Caso de Styles foi rejeitado seis vezes antes de ser publicado em 1920. 

8. Ela matou Poirot e depois colocou-o em um cofre...

No final dos anos 1930, Christie começou a achar Poirot "bastante insuportável" e em 1940 ela o matou na história 'Cai o Pano'. Persuadida contra isso pela família, amigos e sua editora, ela colocou o manuscrito em um cofre e continuou escrevendo o personagem até 1975, quando finalmente a história foi publicada. Hercule Poirot até recebeu um obituário no New York Times. 

Sra ME Mallowan (aka Agatha Christie) retratado em 1933 com seu segundo marido, Sir Max Mallowan. (Arquivo de Notícias do Planeta / SSPL / Getty Images)

9. Ela era humilde e graciosa 

De acordo com sua família, Christie inicialmente recusou o “Damehood” (um título de honra) e só aceitou depois que Max foi condecorado por seus serviços de arqueologia. 

10. Ela não teve uma educação formal 

Embora seus irmãos tenham sido mandados para a escola e ela enviada para terminar os estudos na França, a autora aprendeu a ler aos cinco anos de idade e se educou na biblioteca de seu pai. O que nos revela um inicio notável para uma carreira de sucesso.


Com informações da BBC

Nenhum comentário:

Obrigado pelo seu comentário!

Tecnologia do Blogger.