"Uma Virgem Tola": o duro amadurecimento, de Ida Simons

Toda vez que os pais da jovem Gittel, de apenas 12 anos, entram em discussões entre si — o que já faz parte da vida cotidiana da família —, sua mãe junta as coisas e parte de Haia, com a filha, para a casa dos seus pais na Antuérpia, onde nem sempre são recebidas de braços abertos, já que, nas palavras de sua avó: "Só continuo morando nesse desconfortável casarão para que meus filhos e netos possam voltar para cá sempre que tiverem vontade eles se sentirem.", ou seja, uma obrigação. Enquanto isso, os negócios de seu pai vão de mal a pior.


É na casa da avó que a jovem tem um contato maior com seus tios, primos e também com a empregada Rosalba e a Vovó Hofer, personagens que têm suas histórias aprofundadas gradualmente durante o romance. Dessa vez, a sua mãe está disposta a passar seis meses na Antuérpia, coisa nada animadora para a filha que ficará distante tanto do pai quanto de Mili, a sua melhor amiga. Por outro lado, durante uma das visitas obrigatórias de sua avó à sinagoga, Gittel é apresentada a Lucie Mardell, uma mulher muito mais velha do que ela. É através desse primeiro contato que Gittel passa a tocar piano na casa de Lucie a fim se aprimorar, já que sonha em ser concertista. Ela é recebida muito bem pelo senhor Mardell e conhece Gabriel, migrante apaixonado pela Antuérpia e aprendiz de banqueiro. Ele, conhecedor da cidade, apresenta às meninas as ruas e lugares ilustres da Antuérpia. O que se revela em seguida é a paixão entre Lucie e Gabriel, romance que seria proibido aos olhos do pai da moça devido as diferenças de classes sociais. Mas eles enxergam em Gittel uma oportunidade de fazer a diferença em suas vidas e por meio disso, mostraram a jovem que a vida é mais dura do que as percepções que ela costuma ter.


"Uma Virgem Tola" é um romance emblemático sobre uma jovem de 12 anos extremamente inocente envolta em conflitos familiares e amorosos. Mesmo entrando  na adolescência, ela narra essa história em segunda pessoa de forma clara e até sofisticada, de maneira que conseguimos não só entender o que se passa em sua mente, mas também nos núcleos que a rodeiam. Sua ingenuidade é mostrada de forma sutil, delicada, nos divertindo com sua falta de entendimento de uma piada contada por um Schnorrer (mendigo) ou sua maturidade ao questionar a parábola bíblica das Dez Virgens (Mateus 25:-13). São com essas características que Gittel conquista a confiança do senhor Mardell e o mesmo teme que ela, com o tempo, perca essas qualidades.

A família e Gittel são judeus e o romance precede o Holocausto ao se passar na década de 1920 (inicio do período de emancipação feminina), semelhante a'O Diário de Anne Frank, porém, diferente da menina que morreu em um campo de concentração, a autora não chega a tocar no terror que aguarda a família, mas mesmo assim, revela judeus que não temem comemorar o natal, por exemplo, com medo de não se entrosarem em outro meio social, além das dificuldades financeiras que a família leva devido a falta de talento por parte de seu pai para gerir os negócios.

Pelo título o leitor pode esperar uma história alegre e divertida, o que pode ser em alguns aspectos e momentos sob certas perspectivas, mas trata-se de algo além disso, uma demonstração de amadurecimento de uma criança que possui um olhar inocente, tendo essa característica considerada "frágil" sendo usada por indivíduos que se aproveitam dessa qualidade. E o resultado é um forte choque de realidade, um banho frio que vem para transformar ou derrubar totalmente quem é atingido.
"Nunca se esqueça: vale mais um prato de sopa de ervilha servido calmamente na sala de jantar que caviar engolido às pressas na cozinha." (p. 114)
"Uma Virgem Tola" foi publicado e bem recebido pela crítica originalmente em 1959, porém, após a precoce morte da autora Ida Simons, no ano seguinte, seu trabalho caiu no esquecimento, sendo o mesmo recuperado em 2014 e traduzido para mais de vinte idiomas.

x.x.x

Ficha técnica:


Título: Uma Virgem Tola
Autor: Ida Simons
Editora: Alfaguara
Edição: 1 
Ano: 2018 
ISBN: 9788556520715
Gênero: Romance/ literatura holandesa
Páginas: 144
Resenha de número: 425 
Adquira seu exemplar aqui!

Nenhum comentário:

Obrigado pelo seu comentário!

Tecnologia do Blogger.