Nos siga no Instagram! TOP 5: coisas para se fazer em um dia de tédio Desventuras em Série #1: Mau Começo - Lemony Snicket Resenha #229: Era dos Extremos - Eric J. Hobsbawm
1

Resenha #375: Um de Nós Está Mentindo – Karen M. Mcmanus

Título: Um de Nós Está Mentindo
Título original: One of Us Is Lying (2017)
Autor: Karen M. Mcmanus
Tradução: André Gordirro
Editora: Galera Record
Edição: 1
Ano: 2018
ISBN: 9788501112521
Gênero: Romance norte-americano / literatura americana /
Páginas: 384

Avaliação:



Resenha



Uma premissa interessante, um bom desenvolvimento e um desfecho lamentável. 

Depois do sucesso instantâneo e de figurar na lista de best-sellers no New York Times por mais de 30 semanas, Um de Nós Está Mentido é a grande aposta da editora Galera Record e um dos lançamentos mais aguardados pelos leitores nesse primeiro semestre. 

Aqui, somos apresentados a cinco personagens, que após terem sido vítimas de uma sabotagem vão parar na detenção da escola. O que aparentemente seria uma tarde normal, termina com o assassinato de um desses jovens, o Simon, que possuía um aplicativo de fofocas, onde expunha todos os segredos dos alunos. O elemento impulsionador é o fato de que no dia seguinte, o Simon publicaria segredos íntimos dos outros quatro estudantes presentes na cena do crime. E a trama parte desse ponto: quem matou Simon? Quais segredos os suspeitos escodem? E o mais importante, o quão graves e pesados seriam esses segredos a ponto de incitarem um assassinato?


Esse livro tem todos os elementos que costumam me prender em um YA (Young Adults): mistério, romance, personagens diversos e uma trama bem elaborada. Mas mesmo tendo me divertido muito durante a leitura (e por isso, ignorado os problemas que apareciam na narrativa), o final foi tão decepcionante que acabei reconsiderando alguns aspectos do enredo. 

Um de Nós Está Mentindo, pode ser comparado à Pretty Little Liars, Scream, Gossip Girl, Riverdale e vários outros hits adolescentes de suspense já que Mcmanus claramente usa todos os meios que foram referência nessas séries. E faz um trabalho excelente. Mesmo com os problemas, é inegável que a atmosfera de suspense é muito bem construída aqui, tornando a leitura viciante. 

Nessa história acompanhamos quatro perspectivas diferentes: Bronwyn, Nate, Addy e Cooper (em primeira pessoa). O que normalmente me agrada, quando é bem feito, já que traz uma amplitude dos acontecimentos e temos uma visão expandida da trama por todos os pontos de vista. Porém, quando os quatro narradores são suspeitos de um crime, e a ideia é que você duvide deles, acompanhar o fluxo de pensamentos de cada um tem o efeito contrário. A cada capítulo a gente conhece mais dos quatro protagonistas e fica mais difícil duvidar deles, o elemento questionador se dilui, porque eles estão se mostrando inocentes. 

Talvez a autora tenha feito isso propositalmente como um método narrativo de nos fazer apegar pelos personagens e torcer por eles enquanto acompanhávamos seus dramas. Inclusive, em certo ponto da história eu estava muito mais interessado em seguir o desenvolvimento de cada um, do que saber quem matou o Simon... 

Porém, na primeira parte a autora tem certa dificuldade em achar a voz de cada um, e isso numa narrativa com várias perspectivas é um erro grave. Confundir narrador é extremamente desagradável para o leitor e prova limitação na escrita da autora. 
Ainda sobre a escrita: em um primeiro momento, a ideia de ter quatro estereótipos ambulantes me irritou bastante. Era como se eu já tivesse lido esse livro antes várias vezes, em cenários diferentes. Esse incomodo aumentou quando eu percebi que constantemente a autora caia em vícios narrativos e descrevia cenas comuns de uma forma destoante, quase brega! 

O maior problema que tenho com esse livro está relacionado ao desfecho e toda a incoerência que ele apresenta, mas não faz sentido compartilhar aqui, já que é o grande spoiler do final.   
Um de Nós Está Mentindo é um livro divertido, com uma escrita fraca e vários clichês na narrativa, que apresenta uma ideia boa, um desenvolvimento envolvente, mas que se perde completamente no terceiro ato e vira um emaranhado de problemas. 

Resenhado por:
Plínio Mendes

Um comentário:

  1. Pena que o livro não funcionou contigo.. Aliás, já li outras resenhas falando algo parecido também...
    É uma pena porque a ideia geral é bem interessante..

    beijos!
    www.ooutroladodaraposa.com.br

    ResponderExcluir

Obrigado pelo seu comentário!