Nos siga no Instagram! TOP 5: coisas para se fazer em um dia de tédio Desventuras em Série #1: Mau Começo - Lemony Snicket Resenha #229: Era dos Extremos - Eric J. Hobsbawm
0

Resenha #366: O Barco das Crianças - Mario Vargas Llosa

O blog De Cara Nas Letras traz a resenha do livro O bardo das crianças, do autor que ganhou o premio nobel de literatura. Na capa temos um senhor e uma criança sentados num banco, acima da imagem tem alguns galhos de árvores e embaixo algumas plantas verdes e capim. No fundo vemos nevoa e um barco distante. O senhor olha para a criança que retribui o gesto. No centro, pouco acima aparece o título do livro em letras maiúscula e logo embaixo o nome do autor. No capim do lado esquerdo o nome da ilustradora  Zuzanna Celej e do outro o nome da editora Alfaguara. A ilustração é em aquarela, em tons marrons e verde.
Título: O Barco das Crianças
Título original: El Barco de Los Ninõs (2015)
Autor: Mario Vargas Llosa
Tradução: Paulina Wacht e Ari Roitman
Editora: Alfaguara
Ano: 2016
ISBN: 9788556520104
Gênero: Romance peruano / literatura latino-americana / fábula moderna
Páginas: 112




Resenha



Ganhador do Prêmio Nobel de Literatura em 2010, o peruano Mario Vargas Llosa também escreveu para jovens leitores. É o caso d'O Barco das Crianças, publicado pela Alfagura em 2016.

Diariamente o jovem Fonchito, antes de pegar seu ônibus escolar, avista um senhor solitário sentado num banco a ver o mar contemplativo. Até que certa manhã ele toma coragem e pergunta ao senhor o que ele tanto procura no oceano. É com um sorriso no rosto que o velhinho promete lhe contar uma história sobre a cruzada das crianças. Assim, toda manhã, Fonchito passa a compartilhar do mesmo banco para ouvir - antes que o ônibus escolar chegue -, a história de um barco cheio de crianças que destrincha os mares do mundo.
O blog De Cara Nas Letras traz a resenha do livro O bardo das crianças, do autor que ganhou o premio nobel de literatura. Na capa temos um senhor e uma criança sentados num banco, acima da imagem tem alguns galhos de árvores e embaixo algumas plantas verdes e capim. No fundo vemos nevoa e um barco distante. O senhor olha para a criança que retribui o gesto. No centro, pouco acima aparece o título do livro em letras maiúscula e logo embaixo o nome do autor. No capim do lado esquerdo o nome da ilustradora  Zuzanna Celej e do outro o nome da editora Alfaguara. A ilustração é em aquarela, em tons marrons e verde.

Essa cruzada teria acontecido por volta do século XII na Europa, com a finalidade de recuperar Jerusalém e devolvê-la aos cristãos. Muitas crianças participaram e partiram do porto de Marselha. Consequentemente muitas morreram em náufragos, saqueadas por piratas, vendidas como escravos /ou ou tiveram o fim que o velhinho promete revelar.
O blog De Cara Nas Letras traz a resenha do livro O bardo das crianças, do autor que ganhou o premio nobel de literatura. Na capa temos um senhor e uma criança sentados num banco, acima da imagem tem alguns galhos de árvores e embaixo algumas plantas verdes e capim. No fundo vemos nevoa e um barco distante. O senhor olha para a criança que retribui o gesto. No centro, pouco acima aparece o título do livro em letras maiúscula e logo embaixo o nome do autor. No capim do lado esquerdo o nome da ilustradora  Zuzanna Celej e do outro o nome da editora Alfaguara. A ilustração é em aquarela, em tons marrons e verde.
Inspirado no conto de Marcel Schwob (1867-1905) intitulado "A Cruzada das Crianças" (1896), O Barco das Crianças é uma fábula voltada ao publico juvenil. O livro é todo de uma beleza singular, nos mostrando os valores dos ensinamentos advindos das histórias que podemos encontrar nos anciões que nos rodeiam por meio de suas experiências de vida.

Contar histórias, oralmente, é uma forma de mantê-las vivas nas mentes das gerações futuras. No entanto, mesmo que essas histórias acabem, é possível navegar por entre os livros que são uma forma de traduzir e registrar alguns dos mistérios deste mundo; coisas que estão ocultas na vastidão do mar. Podemos, através das obras literárias, conhecer pessoas e lugares, e, se bem contadas, passamos a vivenciá-las. Como a história que Fonchito ouve todas as manhãs.
 O blog De Cara Nas Letras traz a resenha do livro O bardo das crianças, do autor que ganhou o premio nobel de literatura. Na capa temos um senhor e uma criança sentados num banco, acima da imagem tem alguns galhos de árvores e embaixo algumas plantas verdes e capim. No fundo vemos nevoa e um barco distante. O senhor olha para a criança que retribui o gesto. No centro, pouco acima aparece o título do livro em letras maiúscula e logo embaixo o nome do autor. No capim do lado esquerdo o nome da ilustradora  Zuzanna Celej e do outro o nome da editora Alfaguara. A ilustração é em aquarela, em tons marrons e verde.
Com uma narrativa aconchegante, literatura fantástica, e personagens que deixam saudade, Mario Vargas Llosa traz uma obra singela que mistura realidade histórica e ficção no resgate da tradição dos contadores de histórias através de dois extremos: um jovem e um idoso, ambos movidos por algo em comum: a curiosidade que é transmitida também ao leitor.

Uma obra juvenil para divertir novos e velhos leitores, tanto pela magia carregadas nas páginas quanto pelo seu conteúdo passível a diversas possibilidades de interpretação.
O blog De Cara Nas Letras traz a resenha do livro O bardo das crianças, do autor que ganhou o premio nobel de literatura. Na capa temos um senhor e uma criança sentados num banco, acima da imagem tem alguns galhos de árvores e embaixo algumas plantas verdes e capim. No fundo vemos nevoa e um barco distante. O senhor olha para a criança que retribui o gesto. No centro, pouco acima aparece o título do livro em letras maiúscula e logo embaixo o nome do autor. No capim do lado esquerdo o nome da ilustradora  Zuzanna Celej e do outro o nome da editora Alfaguara. A ilustração é em aquarela, em tons marrons e verde. 
O blog De Cara Nas Letras traz a resenha do livro O bardo das crianças, do autor que ganhou o premio nobel de literatura. Na capa temos um senhor e uma criança sentados num banco, acima da imagem tem alguns galhos de árvores e embaixo algumas plantas verdes e capim. No fundo vemos nevoa e um barco distante. O senhor olha para a criança que retribui o gesto. No centro, pouco acima aparece o título do livro em letras maiúscula e logo embaixo o nome do autor. No capim do lado esquerdo o nome da ilustradora  Zuzanna Celej e do outro o nome da editora Alfaguara. A ilustração é em aquarela, em tons marrons e verde.
A edição está realmente caprichada. Em capa dura, ela traz ricas ilustrações de Zuzanna Celej: peças em aquarela que dão vida à narrativa inspiradora do Llosa.


x.x.x.x.x.x.x



Livro Fonchito e a lua, também de Mario Vargas LlosaCuriosamente, essa não é a primeira vez que o autor trabalha com esse personagem. Em 2011 A Companhia das Letrinhas traduziu o livro "Fonchito e a Lua", o primeiro livro do Llosa para crianças e ilustrado por Marta Chicote Juiz. Na obra o pequeno Fonchito deseja dar um beijo no rosto de Nereida, a menina mais bonita da escola. Mas Nereida só aceitará ser beijada se o menino lhe trouxer a lua. A história se passa na capital peruana, Lima, onde a lua pouco aparece no céu nublado. É uma ótima dica para os pequenos, assim como O Barco das Crianças.


Até mais,
Pedro Silva



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário!