'Piano Vermelho', de Josh Malerman

Resenhado por: Maria Clara

Quem me conhece sabe que Caixa de Pássaros é um dos meus livros preferidos, todo o enredo intrigante e sombrio foram construidos de maneira perfeita e que me prenderam desde a primeira página até o final, então, assim que a Editora Intrínseca anunciou o lançamento de Piano Vermelho, segundo livro do autor Josh Malerman, eu fiquei louca ansiosa e esperando algo tão maravilhoso quanto Caixa de Pássaros e, mesmo tendo gostado do livro, devo confessar que me decepcionei um pouco.
editora intrínseca literatura policial
          
     O livro conta a história de uma banda, os Danes, composta apenas por ex-combatentes do exército e que fizeram muito sucesso, mas que, atualmente estão em decadência e afundados em drogas e bebidas alcóolicas. Tudo está indo de mal a pior quando um estranho funcionário do governo americano aparece e oferece 100 mil dólares a cada integrante da banda para que eles viagem até um deserto na África onde devem investigar as origens de um som estranho e que vem causando destruição e reações esquisitas em qualquer pessoa ou aparelho eletrônico que se aproxima dele, inclusive cessando os efeitos de armas e bombas. Seis meses depois, o líder da banda, Philip Tonka, acorda em um hospital com a maioria de seus ossos quebrados e sem lembrar de quase nada que aconteceu na misteriosa viagem, muito menos o que aconteceu ou onde estão os seus colegas de banda.
            O livro possui uma premissa bastante interessante e tão assustadora quanto o enredo de Caixa de Pássaros, mas que deixou um pouco a desejar. O livro não é ruim, longe disso; como dito, possui um enredo muito diferente e sombrio, cheio de mentiras, conspirações e intrigas, mas é um pouco lento e as coisas demoram um pouco para começar a acontecerem e o desenrolar foi um pouco fraco, mas o livro também tem muitos pontos positivos. O que eu mais gostei foi a brevidade dos capítulos e a escrita do autor, que é bem fácil e direta.
literatura policial
            A edição do livro ficou maravilhosa, a Intrínseca está cada vez mais investindo na diagramação e na qualidade dos seus livros, que não deixam a desejar em nada. A capa do livro traz elementos essenciais ao enredo e a diagramação interna ficou muito interessante e atrativa.
            No fim das contas, Piano Vermelho é um livro legal e interessante, mas que, se lido sem expectativas é ainda melhor.

Ficha técnica

Piano Vermelho
 Título: Piano Vermelho
 Título original: Black Mad Wheel (2017)
 Autor: Josh Malerman
 Tradução: Alexandre Raposo
 Editora: Intrínseca
 Edição: 1
 Gênero: Romance americano
 Ano: 2017
 ISBN: 9788551002063
 Páginas: 320

Avaliação: 
Resenha de número 364



Nenhum comentário:

Obrigado pelo seu comentário!

Tecnologia do Blogger.