Resenha #354: As Perguntas - Antônio Xerxenesky

As Perguntas
Título: As Perguntas
Autor: Antônio Xerxenesky
Editora: Companhia das Letras
Edição: 1
Gênero: Romance brasileiro
Ano 2017
ISBN: 8535929541
Páginas: 184
Adquira seu exemplar aqui!


Avaliação: 



Resenha



“Esta será uma história de terror. (...) Mas não parecerá. Não parecerá porque sou eu que conto”. Auxilio Lacouture, narradora/personagem de Roberto Bolaño em Amuleto.

Alina é uma mulher de 29 anos que veio do interior para ter uma vida independente na capital paulista. Mesmo formada doutoranda em História das Religiões, ela trabalha em uma produtora editando, tediosamente, vídeos. Em seu dias, ela segue o fluxo da grande cidade de São Paulo: acorda cedo, pega ônibus, chega atrasada no trabalho, recebe broncas, frequenta festas e bares com amigos.

Embora tenha seus estudos voltados as religiões, Alina é totalmente cética, e não acredita na existência de um ser superior que construiu o mundo.E tudo o que lhe acontece de sobrenatural, como sombras que às vezes enxerga recebe explicações cientificas. Devido ao sumiço de algumas pessoas e comportamentos estranhos que podem ter relações com alguma seita, a delegada Carla liga para Alina pedindo sua ajuda para decifrar um simbolo, já que ela tem sua pesquisa voltada ao tema . A jovem, nunca tentativa de sair da rotina e cheia de curiosidade, vai tentar desvendar o mistério e o que para Alina era apenas ilusão, se mostra algo sufocante, temeroso e provocador.

"As Perguntas" é o terceiro livro de Antônio Xerxenesky, e pode muito bem ser definido como um thriller psicológico. Sua narrativa em capítulos curtos se torna ágil e os misteriosos instigam-nos na busca de revelações.

Alina é uma personagem determinada, que não teme o desconhecido, por isso destemida. No entanto, sabemos que a curiosidade matou o gato e a confiança em algo pode muito cair por terra quando passamos por experiencias que se mostram contrárias as nossas crenças. 

No geral, é uma obra de leitura cheia de referencias, principalmente à filmes cults, ocultismo e religiões. Há passagens que são de extrema tensão, causando um verdadeiro terror psicológico. Já a cena/diálogo final é de arrepiar. Entrementes, desfecho final da obra e as soluções dos mistérios são deixadas de lado, de forma proposital (imagino) e que frustam aos leitores que gostam de algo mais preto no branco. Por outra ótica, a temática exigia um fim do tipo, afinal, o sobrenatural é um assunto difícil de trabalhar e que fica muito no imaginário tanto de quem escreve quanto dos personagens e de quem lê. Mas garanto que ao ler esse livro, você ficará com o sentimento de que alguém está lhe soprando o ouvido, mesmo não havendo ninguém atrás de você.
Para quem já leu romance deixo esse link, em que o Xerxenesky elenca alguns pontos de influências e outras aleatoriedades sobre As Perguntas: LINK

Até mais,
Pedro Silva!

Nenhum comentário:

Obrigado pelo seu comentário!

Tecnologia do Blogger.